Seu Guarda-Roupa: O Que Você Está Fazendo de Errado


Manual de Montagem / Segunda-feira, Janeiro 1st, 2018

Depois de muita pesquisa, muitos pins no Pinterest, muitos erros cometidos, hoje posso dizer que minha coleção de roupas me traz mais alegria que tristeza. Ainda é um trabalho em constante desenvolvimento, vira e mexe eu aprendo algo novo mas sinto que estou aos poucos construindo algo que eu realmente amo. Imagina comigo:

  • Entrar em um provador e descobrir que 70% do que você vai experimentar combina com as roupas que você já está vestindo;
  • Ter foco na hora de comprar e diminuir o gasto com roupas que vão ficar encalhadas por falta de objetividade;
  • Pegar qualquer peça do seu guarda-roupa e perceber que ela combina com 80% das outras peças que você tem;
  • Conseguir usar uma mesma peça para trabalhar, passear e até mesmo para um evento mais arrumadinho;
  • Se sentir confiante, bonita e poderosa SEMPRE que sai pra rua.

Parece bom demais para ser verdade? Com essa série de artigos, minha intenção é responder algumas questões de forma a te capacitar a montar um guarda-roupa completo, repleto de roupas que você ama para que você nunca mais pronuncie a frase: “Não tenho nada para vestir!”.

Primeiro, vamos avaliar o que a gente – ok, eu – tem feito de errado para pararmos com vícios antigos e começarmos uma nova caminhada.


Veste Básica. Bem vestida, todo dia. Depois de muita pesquisa, muitos pins no Pinterest, muitos erros cometidos, hoje posso dizer que minha coleção de roupas me traz mais alegria que tristeza. Ainda é um trabalho em constante desenvolvimento, vira e mexe eu aprendo algo novo mas sinto que estou aos poucos construindo algo que eu realmente amo. Leia o artigo e acompanhe o site para saber mais.
Fotografia: Renata Fraga

5 Erros na Hora de Montar o Seu Guarda-Roupa

Antes mesmo de compor um visual, um look, é necessário compor um guarda-roupa inteiro de peças bonitas, combináveis e confortáveis. Nunca me atentei muito a isso. Comprava roupas que eu achava atraentes mas jamais pensava no fato de que elas precisariam harmonizar com todo o resto que habitava no meu armário.

Fatalmente cometia erro após erro. Aquela blusa que só consigo usar com calça jeans. Aquela calça colorida que só consigo vestir com uma camiseta neutra. Acontece com você também?

Em 2009, comecei o desafio “101 coisas em 1001 dias”. Um dos itens da lista era “comprar 10 looks completos”. Com isso eu quis dizer que meu objetivo era passar numa vitrine, gostar do visual completo do manequim, entrar na loja e comprar tudo. Repita 10 vezes. Desde as peças de roupas, acessórios até os sapatos. Isso diz duas coisas muito importantes sobre a minha mentalidade e conhecimento de moda na época:

  1. Eu era incapaz de fazer combinações interessantes com o que eu já tinha no meu armário, dependia de uma vitrinista/estilista para montar isso para mim;
  2. Eu não sabia nada sobre como adquirir peças que pudessem ser combinadas de várias maneiras, que me dariam um vasto leque de opções sempre que eu precisasse.

Erro 1: Não enxergar roupas como parte do conjunto do meu guarda-roupa, mas sim como peças isoladas.


Ainda bem que esse projeto não passou dos primeiros 90 dias e eu não cheguei a gastar um centavo com essa ideia furada! Parecia um bom investimento naquele momento, mas a realidade só pioraria a minha situação. De que maneira?

  1. Eu agregaria mais peças de roupa ao meu armário mas continuaria tendo peças que não combinavam entre si. O equivalente à mais frustração na hora de me vestir. (Já imaginou, um guarda-roupa cheio de peças mas sem conseguir compor bem nenhum visual?)
  2. Provavelmente eu usaria os looks adquiridos apenas daquele jeito, não sabendo porque eles funcionavam e não tendo conhecimento suficiente para usá-los de qualquer outra maneira.

Erro 2: Achar que uma quantidade maior de peças significa automaticamente uma quantidade maior de combinações.


Demorei muito para entender o que torna um guarda-roupa completo e versátil. Spoiler: não tem NADA a ver com aquelas listas tipo “10 peças de roupa que toda mulher deve ter“. Tem a ver com compreender três coisas básicas:

  • Qual é o seu estilo e as suas necessidades em termos de vestimenta;
  • Quais cores você mais gosta e quer que componham o seu guarda-roupa;
  • Quais cortes e tamanhos valorizam o seu corpo da maneira que você gosta.

Erro 3: Não identificar as características básicas e pessoais do MEU guarda-roupa.


Porque listas genéricas não funcionam?

Detesto tudo que tenho no meu armário, foi o pensamento que já passou pela minha cabeça inúmeras vezes no passado. Tinha amigas que estavam sempre bem vestidas e eu… bem, eu estava sempre de jeans e blusinha. Não que essa não possa ser uma combinação excelente, mas confesso que eu estava fazendo da maneira errada. “Vamos procurar na internet como podemos nos vestir melhor e acabar com esse problema!” Então me deparo com basicamente duas situações:

Cansada de listas genéricas do que vestir? Listas de roupas que não combinam com o seu estilo ou sua rotina? Saiba porque elas não funcionam e saiba qual é sua alternativa para montar um guarda-roupa que você ama.

Lista de Peças Essenciais

Você sabe ao que eu estou me referindo, não sabe? Você também já caiu nessa, aposto. Inúmeros sites te dando uma lista genérica das peças que não podem faltar no seu guarda-roupa. Promessas de que se você tiver essas determinadas roupas no seu armário, você nunca mais vai ficar em dúvida sobre o que vestir. Alguns itens dessas listas que já vi por aí:

  • trench-coat
  • saia lápis
  • blazer preto
  • vestido preto

Eu, enquanto escrevo esse artigo, estou morando no Rio de Janeiro. Me diga, quando que eu vou usar um trench-coat? Talvez em uma das minhas viagens para lugares mais frios.

Sinceramente, eu poderia usar esse dinheiro para investir em uma peça que me daria mais uso no dia a dia e não ocuparia espaço no meu armário, ao invés de comprar uma peça cara que eu muito provavelmente vou usar uma vez a cada dois anos.

O mesmo vale para as outras peças. Adoro a ideia da saia lápis, mas será que eu realmente sei usá-la? Será que eu tenho para onde usá-la? Blazer preto, vestido preto… será que eu gosto de preto? Posso substituir por outra cor? Não sei, a lista me disse que tinha que ser preto.


Erro 4: Achar que listas de peças essenciais servem para todas as mulheres, independente do seu estilo e necessidades.


Dicas Genéricas

Outra coisa que vejo rolando muito pela internet são artigos que te dão uma lista de coisas que você precisa fazer para se vestir melhor mas sem te dar uma explicação sobre o por quê. Exemplos:

  • valorizar os seus pontos fortes – sem te dizer como
  • usar tecidos de qualidade – sem te dizer o que caracteriza um tecido de qualidade
  • respeitar o seu estilo – sem te ajudar a definir qual é

O que essas listas falham em te explicar é o porquê da necessidade dessas peças, de seguir essas dicas. De onde vieram essas listas? Porque elas tem os itens que tem?

Quando nos dão uma receita pronta, sem nos explicar o processo por trás, nós ficamos sem saber andarmos com as próprias pernas. Não conseguimos tomar decisões acertadas por conta própria pois não temos nenhuma base para isso, apenas listas genéricas. Então você vai acabar seguindo tudo à risca e toda situação que fugir um pouquinho desses pontos, vai te deixar perdida.


Erro 5: Seguir checklists genéricos, sem entender o porquê.


Em Resumo:

  • Evite pensar em roupas como peças únicas e isoladas. Toda peça que você adquirir deverá ter coerência dentro do contexto do seu guarda-roupa.
  • Um número maior de peças não significa necessariamente um número significativo de combinações.
  • É importante saber qual é o seu estilo e entender quais são as peças de roupa necessárias para o seu estilo de vida para poder montar um guarda-roupa personalizado e adequado para você.
  • Listas de peças essenciais não funcionam porque presumem que todas as mulheres gostam de usar as mesmas coisas e tem as mesmas necessidades.
  • Informações e dicas soltas, que não te fazem entender o processo, não são aplicáveis na prática.

Agora que já sabemos o que estávamos fazendo de errado, podemos focar em aprender como utilizar melhor nosso guarda-roupa. Tornando-o mais versátil, prático e funcional, além de perfeitamente ajustado para o SEU estilo e necessidades.

Nos próximos artigos dessa sessão você irá encontrar tudo que você precisa para montar um guarda-roupa personalizado e, porque não, perfeito! Iremos:

Parece interessante? Vamos juntas!

Quer reinventar o seu guarda-roupa para que você sempre tenha o que vestir, de forma prática e versátil? Aqui no Veste Básica você aprende exatamente isso! Construa um guarda-roupa que você ama e fique bem vestida todo dia.


Qual é a sua maior dificuldade na hora de escolher as melhores peças para o seu guarda-roupa? Quantos desses erros você já cometeu ou ainda comete?

Curta Veste Básica no Facebook  |  Siga Veste Básica no Pinterest

Já se perguntou porque você tem um guarda-roupas cheio de peças, mas nunca consegue arrumar o que vestir? Aqui vão alguns dos motivos que isso acontece. Os 5 erros na hora de montar o seu guarda-roupa.

Se esse artigo foi útil e/ou interessante, compartilhe!

16 Replies to “Seu Guarda-Roupa: O Que Você Está Fazendo de Errado”

  1. Uau! Esse artigo meus olhos, eu faço tudo errado kkkk. Compro peça única uso somente uma vez. Ou nem uso e deixo lá esquecido em meu guarda roupa. Isso quando não doou sem nem mesmo ter aproveitado a peça. Seu artigo foi perfeito no quesito explicação e tem toda razão, quando diz que as dicas são genéricas. Lendo ele eu aprendi mais do que já pesquisei na internet . Ficarei de olho nos próximos . Obrigada por compartilhar.
    Beijinhos.

    1. Que bom que você achou útil! Já estou com a série toda quase pronta e assim que for revisando e finalizando, vou colocando no ar. Tem coisa muito boa vindo por aí! 😉

  2. Amei seu post! E confesso que eu ODEIO sair pra comprar roupas, porque nunca encontro nada que dê certo em mim… Então definitivamente tenho esse problema de entender o que é o certo para o meu corpo… 🙁 🙁 🙁 Saiu pra “renovar” o guarda-roupa em caso de extrema urgência e necessidade pq fico arrasada toda vez…

    1. Poxa, Niki, muito ruim ouvir isso. Mas o que você chama “certo para o meu corpo”? Você não consegue encontrar peças que tem bom caimento em você, é isso?

      Eu estou com um artigo já desenvolvido sobre o caimento correto de roupas e também um falando o que eu penso sobre vestir roupas para o seu corpo. Em breve estarão no ar. 🙂

    1. Oi, Vany! Fico feliz que tenha achado útil. Ao longo dessa série eu vou falar sobre como podemos resolver todas essas questões e montar um guarda-roupa muito mais eficiente. Acompanhe os próximos artigos. 🙂

  3. Post ótimo com dicas muito úteis! Já cometi alguns desses erros (e ainda cometo), mas entendi que as melhores peças são aquelas que se adequam ao meu estilo no dia a dia. A minha preferência atual é por roupas confortáveis e práticas.

    1. Oi, Patricia! Que ótimo que achou o artigo útil. Já fiz um outro artigo falando exatamente sobre o que você comentou, sobre como as suas roupas precisam se adequar ao seu estilo e ao seu dia-a-dia. 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *